16/04/2018
Abril Marrom: um alerta para a prevenção de doenças que causam a cegueira

O mês de abril foi selecionado para, todos os anos, celebrar o mês de conscientização da população para a Prevenção da Cegueira – diagnóstico, tratamento precoce e reabilitação. E o chamamos de abril marrom. Esse nome vem se consolidando no calendário de temáticas de saúde para a conscientização sobre o problema. O 'Abril Marrom' é um alerta para a prevenção de doenças que causam cegueira. A cegueira atinge, atualmente, cerca de 1,2 milhão de pessoas no Brasil. Cerca de 60% das ...

Ver Mais
Abril Marrom: um alerta para a prevenção de doenças que causam a cegueira
Mais Notícias

26/03/2018
Dr. José Beniz assume cadeira na Academia Goiana de Medicina
Dr. José Beniz assume cadeira na Academia Goiana de Medicina

O Chefe dos Serviços de Córnea e Uveítes do CBCO, Dr. José Beniz Neto é o mais novo integrante da ...

12/03/2018
De olhos bem abertos – Matéria de “O Popular”
De olhos bem abertos – Matéria de “O Popular”

Apesar de ainda pouco conhecida, ptose palpebral exige atenção e pode interferir na qualidade da visão devido à queda da ...

01/03/2018
Degeneração Macular: Rumo ao fim da Cegueira
Degeneração Macular: Rumo ao fim da Cegueira

Médicos anunciam sucesso em primeiro implante de células-tronco na retina. A matéria começou citando uma nova cirurgia que promete devolver a ...

BEM VINDOS AO CBCO
CONHEÇA UM POUCO MAIS SOBRE NOSSO HOSPITAL

Em 3.800 m2 de área construída, dispomos de Centro de Oftalmodiagnóstico com aparelhos de última geração como a Vídeo-Angiografia Digitalizada pela indocianina verde (primeiro no país), a Retinografia Fluorescente Digitalizada, a Eletrofisiologia (Eletroretinograma, Potencial Visual Evocado e Eletro-oculograma), através da qual também implantamos no Brasil o estudo pioneiro da eletroretinografia da região macular (parte central da visão). Recentemente colocamos em funcionamento o maior avanço diagnóstico para doenças Vitreo-retinianas que é o Scanning Laser Ophthalmoscope (oftalmoscopia por varredura), onde pacientes não dilatados podem ser examinados de maneira única, precisa e incomparável a qualquer outro aparelho similar.

O hospital foi edificado obedecendo todas as normas da Organização Mundial de Saúde incluindo o tamanho das salas, o isolamento térmico, o isolamento acústico, o isolamento de descargas elétricas, o posicionamento dos pontos de energia e tomadas, a central de esterilização e sistema de sonorização ambiente.

O corpo clínico é formado por sub-especialistas com grande interesse em cada campo com nomes que atuaram como presidentes em sociedades brasileiras na área de oftalmologia.

Direitos de Uso | Todos os direitos reservados © 2016 - CBCO