Teste de acuidade visual em crianças

Assim como no início do ano os pais organizam o material escolar e programam o início do ano para os filhos, há algumas ações que poderão fazer a diferença. A principal delas é levar o filho num oftalmologista para o teste de acuidade visual.
As estatísticas indicam que 20% das crianças em idade escolar apresentam problemas oftalmológicos como a necessidade de usar óculos (por causa de doenças como miopia, astigmatismo e hipermetropia), estrabismo e ambliopia (quando um dos olhos fica desviado). Como a criança está crescendo, o olho também está crescendo. E é comum ainda haver graus que vão mudar.
A redução da acuidade visual nos primeiros anos de vida causa um grave impacto no desenvolvimento global da criança, levando a baixa autoestima, dificuldade de aprendizado e sentimento de exclusão.
Na fase escolar, é raro a criança relatar espontaneamente que não enxerga bem. Muitas vezes o problema é descoberto pelo professor, que observa sinais como lacrimejamento, olhos vermelhos aos esforços visuais, ‘apertar’ os olhos para enxergar de longe, falta de atenção para leitura da lousa, letra feia, dor de cabeça, entre outros sintomas. Algumas crianças apresentam baixo rendimento escolar sem que pais ou professores sequer suspeitem que há uma relação com a visão. Por isso, é importante realizar o teste de acuidade visual nas crianças entre 3 e 6 anos de idade. É uma triagem feita pelo próprio pediatra na qual usa-se uma tabela com a letra ‘E’ em diversas posições e a criança deve dizer para que lado as perninhas da letra estão viradas. Caso detecta-se alguma dificuldade, o pediatra encaminha para um exame oftalmológico.
Em casa, também podemos observar nossos filhos atentamente: assistir televisão muito de perto do aparelho e levar os brinquedos, o tablet e os livros próximos do rosto são comportamentos que merecem uma investigação. Vamos ficar de olho!
E nos bebês?
Para o recém-nascido, ainda no berçário, existe o “Teste do Olhinho” ou “Teste do Reflexo Vermelho”. Esse teste deve ser realizado pelo pediatra neonatologista no exame das 12 horas de vida, observando a simetria do reflexo vermelho nos olhos do bebê, um fenômeno semelhante ao que acontece nas fotografias. Em bebês prematuros que nasceram com menos de 2kg, é necessário ainda fazer a Prevenção da Retinopatia da Prematuridade, isto é, realizar o exame de fundo dos olhos com quatro semanas de vida e a seguir a cada quatro semanas até completar 33 semanas de vida. São procedimentos simples, rápidos e indolores que podem identificar doenças graves, como a catarata e o glaucoma, e prevenir a cegueira infantil, se diagnosticadas e tratadas precocemente.

Fonte: itmãe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Inscreva-se na newsletter e receba todas as novidades

    LEIA MAIS PUBLICAÇÕES

    Tratamentos específicos para testa e pálpebras

    Testa e pálpebras são regiões de grande visibilidade e, por isso, têm grande influência na percepção da idade. Quando ap…

    Ceratocone: Como essa doença se desenvolve

    Entenda essa alteração genética da córnea e como ela se desenvolve nesse vídeo com o Dr. Ricardo Rezende. https://www…

    A visão depois dos 40

    O que acontece com a visão das pessoas após os 40 anos. Os principais avanços para o tratamento da presbiopia, a popular…

    confira nosso instagram

    Av. T-2, n 401 - Setor Bueno
    CEP 74.210-010 - Goiânia - GO CNPJ: 00.250.178/0001-90

    Horário de Funcionamento

    Segunda a sexta das 08h às 18h – Atendimento de Urgência 24h

    Redes Sociais

    CBCO – Hospital de Olhos:

    Responsável Técnico: Dr. Arnaldo Cialdini – CRM/GO 5526 – RQE 949

    © Copyright 2021 | CBCO - Todos os direitos reservados.

    Fale Conosco Agora!