Você sabia que existe câncer nos olhos?

O Melanoma de Coróide é, dentre todos os tipos de câncer oculares, o tumor intra-ocular mais comum e o mais frequente na população adulta. A coróide é uma camada vascular que fica próximo à retina, na parte posterior do globo ocular.
O principal exame para ajudar no diagnóstico é o mapeamento de retina. Utilizando equipamentos especiais, o médico avalia o fundo de olho do paciente através das pupilas dilatadas. Segundo a Dra. Letícia Dourado do CBCO, “o exame deve ser realizado por oftalmologista experiente na área de tumores oculares. E após a suspeita serão realizados vários outros exames complementares que, como se fosse um quebra cabeças, fazemos exames para fechar o diagnostico. Entre eles podemos citar a ultrassonografia do globo ocular , angiofluoresceinografia (análise da vascularização intra-ocular) e indocianina verde (análise da Coróide), OCT ( tomografia de coerência óptica – que mede as várias camadas oculares como na topografia). No CBCO temos todos estes exames de última geração e assim podemos realizar seu diagnóstico quando da sua consulta”.
Também na sua investigação diagnóstica, pode ser necessário exames como ressonância nuclear magnética e tomografia computadorizada.
Por estar localizado dentro do olho, o Melanoma de Coróide raramente causa sinais externos perceptíveis a olho nu.
Principais sintomas: O Melanoma de Coróide pode apresentar sintomas como queda de visão e pontos luminosos, porém, em grande parte dos pacientes, ocorre sem sintomas, sendo detectado durante um exame de rotina. Daí a importância da consulta de rotina com o oftalmologista
O Melanoma de Coróide pode, como outros tipo de câncer, através da corrente sanguínea, acometer órgãos distantes (provocando metástase), como fígado e pulmão. Por isso, uma análise cuidadosa desses órgãos deve ser realizada no momento do diagnóstico e semestralmente após o diagnóstico da doença.
Dependendo da fase do diagnóstico, existem diversas formas de tratamento. E quanto mais precoce, maior a chance de cura com completo controle do tumor. O objetivo do tratamento do paciente portador de Melanoma de Coróide é controlar a lesão tumoral, salvando sua vida e sempre que possível, o olho e a visão.
Entre as formas de tratamento conservadoras, podemos citar a laserterapia (termoterapia transpupilar), braquiterapia e radioterapia. Antigamente a enucleação (remoção do globo ocular) era a única opção terapêutica. Nas últimas décadas, entretanto, os tratamentos conservadores evoluíram, permitindo salvar a vida do paciente assim como o olho e a visão.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Inscreva-se na newsletter e receba todas as novidades

    LEIA MAIS PUBLICAÇÕES

    De olhos bem abertos – Matéria de “O Popular”

    Apesar de ainda pouco conhecida, ptose palpebral exige atenção e pode interferir na qualidade da visão devido à queda da…

    60% das causas de cegueira infantil são evitáveis

    O último levantamento do Conselho Brasileiro de Oftalmologia aponta que 43% das crianças cegas no mundo perderam a visão…

    Esportes radicais podem comprometer a saúde ocular

    Grandes impactos ou esforços físicos excessivos, tosse persistente e convulsiva ou até crises de espirros em sequência p…

    confira nosso instagram

    Av. T-2, n 401 - Setor Bueno
    CEP 74.210-010 - Goiânia - GO CNPJ: 00.250.178/0001-90

    Horário de Funcionamento

    Segunda a sexta das 08h às 18h – Atendimento de Urgência 24h

    Redes Sociais

    CBCO – Hospital de Olhos:

    Responsável Técnico: Dr. Arnaldo Cialdini – CRM/GO 5526 – RQE 949

    © Copyright 2021 | CBCO - Todos os direitos reservados.

    Fale Conosco Agora!