Porque saímos com olhos vermelhos nas fotos

Quando o flash da câmera é disparado, as pupilas não têm tempo suficiente para reagir e contrair, permitindo a entrada de uma grande quantidade luz que, então, é refletida pelo fundo do olho. Contudo, devido ao grande volume de sangue presente na coroide, a frequência da luz que a lente da câmera captura é a correspondente à da cor vermelha.
Isso significa que, quanto mais escuro for o ambiente no qual a foto é capturada, mais dilatadas estarão as nossas pupilas, aumentando, portanto, o efeito dos olhos vermelhos. Além disso, o ângulo com o qual a luz penetra nos olhos é o mesmo refletido por eles, assim, quanto mais próximo o flash estiver da lente, maior é a probabilidade de que a luz refletida pelos nossos olhos seja capturada pela câmera.
O termo “luz” está relacionado a qualquer radiação eletromagnética — e não apenas àquelas do espectro visível — que, por sua vez, pode ser classificada como ultravioleta, raios-x, micro-ondas, raios gama etc. Apesar de o espectro vivível pelos humanos apresentar as mesmas características que os demais tipos de radiação eletromagnética, os olhos conseguem perceber apenas uma pequena variedade de frequências refletidas pelos objetos.
Algumas câmeras tem um recurso pra evitar os olhos vermelhos
Para contornar esse problema, muitas câmeras contam com um sistema para evitar os olhos vermelhos. Se você possui um desses equipamentos, deve ter percebido que quando o dispositivo é acionado o flash dispara duas vezes. O primeiro flash faz com que as pupilas dos “modelos” no retrato se contraiam, e o segundo é disparado para iluminar a cena quando a fotografia é tirada.
Entretanto, se a sua câmera não conta com esse sistema, existem truques que podem ajudar. Um deles é contrair as pupilas imediatamente antes de ter a foto clicada — com a ajuda de uma fonte de luz, como a lanterninha do celular, por exemplo — ou, ainda, posicionar o flash longe da lente. Com esse segundo truque, aumentamos o ângulo com o qual a luz penetra em nossos olhos, diminuindo a chance de que ela seja refletida de volta para a lente.
Se o olho não sair vermelho é bom sinal?
Em muitos casos, não. O brilho branco pode indicar problemas oculares incluindo o retinoblastoma, um câncer ocular que deve ser tratado precocemente.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Inscreva-se na newsletter e receba todas as novidades

    LEIA MAIS PUBLICAÇÕES

    Condições para realizar a Cirurgia Refrativa

    Para realizar a Cirurgia Refrativa é necessário algumas condições em relação aos graus, sendo elas: ✅ Até 10 graus de…

    Conheça o Dr. José Beniz e sua trajetória como oftalmologista

    O Dr. José Beniz Neto é parte do corpo clínico do CBCO e atua como oftalmologista especializado em Catarata, Córnea, Ref…

    Glaucoma: Você quer fazer parte da pesquisa?

    Você quer fazer parte de um estudo sobre glaucoma? Para isso, é necessário atender aos requisitos do Programa. O recruta…

    confira nosso instagram

    Av. T-2, n 401 - Setor Bueno
    CEP 74.210-010 - Goiânia - GO CNPJ: 00.250.178/0001-90

    Horário de Funcionamento

    Segunda a sexta das 08h às 18h – Atendimento de Urgência 24h

    Redes Sociais

    CBCO – Hospital de Olhos:

    Responsável Técnico: Dr. Arnaldo Cialdini – CRM/GO 5526 – RQE 949

    © Copyright 2021 | CBCO - Todos os direitos reservados.

    Fale Conosco Agora!